• Adilson Domingos

O Processo de inventário inclui Seguro de Vida?

O seguro de vida entra em um processo de inventário? Essa é uma pergunta muito comum e ambos têm efeitos financeiros na vida dos familiares de uma pessoa falecida. Porém, a resposta a essa pergunta envolve o conhecimento sobre o que é seguro de vida e o processo de inventário. Além de entender em qual situação é possível uni-los.


Para ajudar, resolvemos produzir esse artigo. Nele, nos aprofundaremos mais nesse assunto. Confira os próximos tópicos!


Qual a diferença entre seguro de vida e herança?


Primeiro, vamos entender a diferença entre seguro de vida e herança - a razão para o início de um processo de inventário. O seguro de vida é um contrato feito entre a pessoa e a seguradora para o pagamento de uma indenização em caso de morte do segurado.


Já a herança é a partilha de bens, créditos e dívidas de um indivíduo falecido entre os seus herdeiros. Sendo assim, fica bem claro que são duas coisas diferentes. E o que é o processo de inventário?


Ele é o instrumento jurídico que administrará a partilha da herança entre os herdeiros. A finalidade é eliminar as dívidas, bem como apurar todos os bens e direitos para chegar à herança líquida, ou seja, o montante que será dividido.


Será que o seguro de vida entre no processo de inventário?


A resposta a essa pergunta é: depende da situação. Como assim? Vamos explicar. Quando o segurado especifica um ou mais beneficiários no contrato, esses receberão o valor do seguro de vida sem a necessidade de um processo judicial para isso.


Por outro lado, caso o segurado não tenha indicado beneficiários, o artigo 792, do Código Civil, indica que o valor da indenização será dividido em 50% para o cônjuge e outro 50% para os herdeiros legais.


Como o seguro de vida pode ajudar no processo de inventário?


O processo de inventário tem muitos custos, como impostos, honorários de advogados e taxas. A maior parte desses gastos é paga antes mesmo da família receber a herança. Em vista disso, alguns não conseguem dar prosseguimento ao processo.


Um dos custos mais caros é o Imposto sobre Transmissão de Causa Mortis e Doação (ITCMD) que pode consumir até 8% do valor da herança. Por exemplo, imagine que uma família recebeu um valor de 2 milhões de reais em herança. Caso os custos do processo fiquem em torno de 12% (média conservadora), o gasto será de 240 mil reais.


Esse valor é alto e fica ainda mais difícil pagar se a família não tem uma reserva financeira. Sendo assim, o valor da indenização do seguro de vida pode ajudar no pagamento dessas taxas em um momento financeiro, e também emocional, muito delicado para a família.


Para encontrar o melhor seguro de vida para cobrir as despesas de um processo de inventário, é essencial contar com a ajuda de uma corretora de seguros com experiência de mercado. Dessa forma, o capital estará assegurado mesmo em fases de incertezas.


O que achou de nosso artigo? Entendeu se o seguro de vida pode fazer parte ou não do processo de inventário? Descubra agora como o seguro de vida ajuda no planejamento financeiro.


1 visualização
  • Brasão_do_estado_de_São_Paulo
  • Órix Brasil Seguros
  • Orix Brasil Seguros Facebook

Rua Dr. Renato de Andrade Maia, 1325 - Parque Renato Maia, Guarulhos - SP - CEP: 07114-000. Atendemos em todo o Brasil.

Atendimento de 2° a 6° das 09:00 hs às 17:30. Somente não atendemos em feriados nacionais. Órix Brasil Seguros Ltda.

Todos os direitos reservados. O uso do site da Órix Brasil Seguros Ltda - CNPJ/MF n.º 02.099.657/0001-83, é sujeito às regras descritas no termo de uso e na politica de privacidade. A Órix Brasil Seguros atua em estrita observância à legislação securitária. Registro SUSEP n.º 05972610329061.