• Adilson e Marcia Domingos

Por que o consórcio é ideal para épocas de crise econômica?

Não é preciso adiar o seu sonho de comprar um imóvel por causa da crise econômica provocada pelo coronavírus. Por que dizemos isso? A razão principal dessa afirmação se deve a uma estratégia eficiente que não exige muito do orçamento familiar: o consórcio. Por meio dele, o comprador obtém vários benefícios e pode seguir em frente com essa meta tão nobre.

Neste artigo, mostraremos como o consórcio pode ajudar você a adquirir um imóvel nessa turbulenta fase econômica. Acompanhe os próximos tópicos!


Por que o consórcio é perfeito para momentos de crise econômica?


Existem muitos motivos para fazer um consórcio mesmo nessa fase de pandemia e abalos

econômicos. Vejamos os principais.


Compra colaborativa


Quanto mais pessoas em um grupo consorciado, menores serão as prestações, pois o valor total do imóvel é diluído entre os participantes. Como a renda da maioria das pessoas foi reduzida, compartilhar custos é perfeito, concorda?


Essa aquisição compartilhada funciona como uma poupança que sofre correções em determinados períodos. Dessa forma, o dinheiro não é desvalorizado. Muito diferente do financiamento que é um tipo de dívida que só aumenta com a inserção dos juros nos parcelamentos.


Não há incidência de juros


A última coisa que queremos ouvir atualmente é a palavra juros. Mas, podemos ficar tranquilos que no consórcio ela não existe! O que o interessado paga é uma taxa administrativa fixa e estipulada em contrato. Funciona assim: imagine uma taxa de administração de 15% (percentual comum no mercado).


Caso o consórcio tenha 50 parcelas, essa taxa ficará em 0,3% ao mês. Esse custo é bem baixo se comparado com os juros dos financiamentos imobiliários que são corrigidos pela Taxa Referencial (TR). De acordo com o Banco Central do Brasil (BCB), se a Selic for superior a 8,5% ao mês, a TR fica em 0,5%. Caso seja inferior a 8,5%, a taxa oscilará de acordo com a meta anual da Selic - um custo nada previsível.


Sem valor de entrada


Se antes da pandemia já era difícil reservar um valor para dar de entrada na compra de uma moradia, agora é ainda mais complicado. Novamente, o consórcio é a solução! Não é necessária uma quantia de entrada. Basta assinar o contrato e começar a pagar as prestações.


Possibilidade de lances


Agora, se o comprador já havia feito uma pequena reserva para comprar o imóvel, é possível usá-la para adiantar a contemplação do consórcio. Como assim? Por meio de um lance livre ou fixo. Funciona assim: antes da assembleia, o consorciado registra uma quantia a mais que daria pelo imóvel.


Esse capital pode representar a quantidade de parcelas restantes do consórcio ou o valor que falta na carta de crédito. No dia da assembleia, o maior lance leva o imóvel. Sem dúvidas, uma excelente maneira de adiantar a conquista do lar doce lar.


Como vimos, o consórcio é um parceiro para aqueles que estavam próximos de comprar um imóvel, mas recuaram diante da crise econômica. Com certeza, a realização desse sonho trará muita alegria e paz nessa fase difícil em que vivemos.


Gostou do nosso artigo? Entendeu como o consórcio é ideal para épocas de crise econômica? Quer saber mais sobre consórcio de imóveis? Então, entre em contato com a equipe de especialistas em consórcio da Órix Brasil Seguros!


23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo